terça-feira, 27 de novembro de 2012

Rotina


Amanheceu. Levanto-me com dificuldade. Hoje a única coisa que gostaria de fazer era ficar na cama. Vou para o trabalho. Surpreendo-me ao perceber que a cada dia que passa a cidade está mais barulhenta e as pessoas mais estressadas.

Chego ao trabalho, e já percebo a correria, outro dia de relatórios e processos a serem entregues com urgência. Sinto-me cansada, minha vista dói. Abro a janela para ver o que acontece lá fora. Vejo pessoas apressadas, outras correndo.

Buzinas, olhares fugazes. Barulho por todo os lados, palavras desconexas, frases não completadas. Nada de toques, sorrisos e nem pedidos de desculpa, somente pressa.
Respiro fundo. Não suporto mais está confusão. Tudo é correria. As horas passam. Tempo é dinheiro.

Fecho a janela e volto ao trabalho.

Criss Marques

4 comentários:

  1. "Os homens ... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.

    E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

    E vivem como se nunca fossem morrer...

    E morrem como se nunca tivessem vivido.
    (Dalai Lama)

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. E assim a vida passa, e muitos não desfrutam das coisas simples da vida, esquecem de viver...


    ResponderExcluir
  3. Chana, resumiu tudo está frase do Dalai!!
    Agradeço a Visita!

    ResponderExcluir
  4. Nós e a nossa necessidade ridícula de sempre estar correndo. Infelizmente os homens perderam o significado da palavra calmaria. Parabéns pelo texto. Claúdia.

    ResponderExcluir

Seja sempre bem-vindo! =)