quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Dicas práticas da Dona Cacilda

Hello pessoinhas!! Olha quem resolveu aparecer! Risos! Sem enrolação... vamos para a parte interessante da história. Quem me conhece sabe que tenho paixão pela leitura (tá confesso que ando relapsa ultimamente. Culpem a mono! rs). Voltado ao assunto, hoje vim compartilhar com vocês a receita básica para viver bem da Dona Cacilda. O texto é bem bonitinho. Espero que curtam. Beijocas!!

Dona Cacilda é uma senhorita de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo o dia às 8 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e perfeitamente maquiada apesar de sua pouca visão.

Certo dia, perguntada sobre o que fazia para manter aquela aparência jovem e aquele ar de tranqüilidade respondeu:

- Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isso inclui idade, peso e altura. Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago.

- Freqüente, de preferência, seus amigos alegres. Os "baixo-astrais" puxam você para baixo.

- Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é a oficina do diabo. E o nome do diabo é Alzheimer.

- Curta coisas simples.

- Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.

- Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.

- Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.

- Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se estiver instável, melhore-a. Se estiver abaixo desse nível, peça ajuda.

- Não faça viagens de remorsos. Viaje para o shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado.

- Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades.

- E lembre-se sempre que: 

A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego... de tanto rir...de surpresa, de êxtase, de felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja sempre bem-vindo! =)